4.6.07

(sem título)

às vezes
acho que não vou mais
acordar,
te telefonar,
encontrar você
às vezes
sinto que ficou um
sem ar,
por estar demais,
e não saber
às vezes
fico sem sono,
te vendo
sem você notar,
às vezes
corro sem sair
daqui,
sabendo
que mais tarde,
te mando uma mensagem
às vezes
escondo tudo,
fico gelado,
tomo remédio,
e os banhos mais longos
às vezes
pisco demais,
choro demais,
brinco demais,
durmo demais
às vezes
bebo aos amigos que fiz,
que fiz amigos,
e aos amigos que são
às vezes
derrubo as malas,
desço as escadas,
atendo o telefone
e nada
às vezes
desligo a tv...

paulohenriquecyka
14jun2004

2 comentários:

SAMANTHA ABREU disse...

um sentimento assim é duramente extremista:
ou faz muito bem, ou arrasa.
rsrsss

beijos!

Resenha disse...

Segue meu agradecimento e retribuo a gentileza em um link no Mundo Descritivo